sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

A mentira dos sentidos - Parte I

Os nossos sentidos são fantásticos!... Com eles sentimos o mundo à nossa volta, sem eles a vida não faria sentido!...

Mas será que os nossos sentidos nos contam a verdade acerca do universo em que vivemos? Ou será que apenas nos permitem ver as sombras na caverna de Platão?...

Matéria, energia, espaço, distância, tempo... será que todas estas coisas existem mesmo, ou serão uma mera ilusão, ou uma ténue sombra de uma realidade maior?...

Neste meu devaneio dou por mim a pensar nas células do meu corpo... se elas tivessem sentidos e inteligência, como seria a sua percepção do seu universo? Que mentiras lhes contariam os seus sentidos?

Suponhamos que esses sentidos apenas lhes permitiriam percepcionar o "universo" contido dentro do meu corpo. Seria um universo bastante vasto na escala de uma célula, provavelmente demasiado vasto para poder ser entendido pela sua limitada inteligência, mas seria, ao mesmo tempo, demasiado pequeno na escala de uma realidade maior.

Seremos nós uma "célula" de um qualquer corpo?... e seremos nós, alguma vez, capazes de olhar para fora desse corpo para observar a realidade maior?

(continua)

4 comentários:

A Túlipa disse...

Parece-me que temos algumas coisas em comum. Muitas vezes me questiono sobre a nossa existência. Quem sabe os nossos sentidos não são suficientes? Podemos ser como uma formiga, sem percepção do mundo, para outro ser qualquer que exista e nos considere.... limitados?

Quem sabe!

'

Fenix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fenix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Encanto disse...

Claro que a vida faria sentido!
Estás a dizer que para alguém cego, surdo, sem olfacto, sem tacto, sem paladar a vida não faz sentido?
É claro que faz sentido!
Faz um sentido diferente daquele que faz para quem tem todos os "sentidos", mas isso é o normal. A vida faz um sentido diferente para cada um de nós! Independentemente dos "sentidos" que possuímos...
E que dizer dos outros sentidos?
Daqueles que não estão cientificamente aceites?
Não são também reais?
Até acho que chegam a ser mais reais que os outros. Porque não são geralmente aceites como reais e por isso ninguém se preocupa em usar máscaras contra eles.
Toda a gente usa máscaras contra o que se vê, contra o que se ouve..., etc., mas ninguém se preocupa com o que o se "sente" através de "sentidos" que não são comprováveis cientificamente.
Portanto acabam por ser os melhores sentidos, os únicos que não nos mentem!